Lorem ipsum dolor sit amet, adipisc ing elit, consectetur adipiscing elit. Duis ut ligula leo adipiscing elit.

PHONE:           0035 244 58 265

E-MAIL:           info@example.com

ADDRESS:      Rohr PL 989, NY

Instagram

RP (RECORDE PESSOAL) X VIAS METABÓLICOS

RP (RECORDE PESSOAL) X VIAS METABÓLICOS

PAPO DE TREINADOR

Fomos testemunha nesse final de semana em dos maiores feitos da história mundial do atletismo, o recorde pessoal do queniano Eliud Kipchoge com a marca de  42,195 quilômetros em 1 hora, 59 minutos e 40 segundos.

Muito lindo quando chegamos ao feito o resultado final é uma tradução de muita abdicação, resiliência, disciplina e treinamento, em 2017 ele tentou atingir o sub 2h00 porém não conseguiu, manteve o foco e os treinamentos, excluiu as provas de Meeting rejeitou as provas que fora convidado e as que estavam no calendário tradicional de competição, se preparou arduamente executando o que estava programado.

Ao longo da minha experiencia vejo muitos atletas profissionais, amadores e até recreacionais cometerem o mesmo erro sempre brigando com o pace (tempo medio por vel/km0), brigando com km por km, largando em provas de longas distâncias desesperado, finalizando a prova arrastado com se diz na giria do corredor (quebrado), o mesmo pode acontecer largando em ritimo muito conservador e ao longo da prova querer compensar imprimindo o ritmo mais forte no final da prova.

A minha intensão com esse papo de treinador não é comparar ou induzir os corredores se tornarem um recordista ou muito menos correr igual ao kipchoge e sim trazer informações da fisiologia como seu corpo responde aos estímulos quando são impressos de forma inadequada.

Na fisiologia do exercício  especificamente as vias metabólicas, justificam os resultados obtidos nos treinamentos conquistados com grandes marcas e resultados. não estou aqui descartando nenhum princípio porém, seguindo a linha do papo de treinador relacionado a utilização adequada do ritmo para chegar a recordes pessoais.

A grosso modo o Limiar Anaeróbio é um ponto (limite), de divisão entre metabolismo essencialmente aeróbio e metabolismo essencialmente anaeróbio.

O limiar Anaeróbio indica até que ponto o sistema oxidativo está sendo suficiente para gerar energia para a atividade física e em que ponto as fontes energéticas anaeróbias começam a entrar em ação de maneira mais expressiva.

Sempre que as Fonte Anaeróbias entram em ação por mais de 10 segundos temos formação de ácido láctico de maneira acentuada, claro isso varia e depende de algumas características individuais e respostas fisiológicas variando ao perfil de cada atleta.

Fonte Energética – Tempo Provas:

ATP – 2 segundos Movimentos de explosão Anaeróbia Aláctica

ATP-CP – 10 segundos Corrida de 100 m Anaeróbia Aláctica

Glicólise Anaeróbia – acima de 10s até 3 min Corridas de 200 a 1500 m Anaeróbia Láctica

Glicólise Aeróbia – acima de 3 min Corridas 5000 m p/ mais Aeróbia Aláctica

Quanto mais longa é a prova maior será o Limiar Anaeróbio. Concluímos que quanto maior é a distância ou o tempo da prova maior será a importância de um Limiar Anaeróbio mais alto.

Para performances de curta duração e alta potência são exigidas as fibras musculares de contração rápida, que tem baixo poder oxidativo e alto poder de gerar energia a partir de fontes anaeróbias tanto aláctica como láctica. Para performances de longa duração são exigidas fibras musculares de contração lenta que tem um alto poder oxidativo, alto poder para gerar energia a partir de fontes aeróbias

Quanto mais fibras musculares de contração rápida uma pessoa possui maior será sua produção de ácido láctico – portanto pessoas com essa característica podem não se dar muito bem em provas de longa duração pois como tem poucas fibras de contração lenta necessitará de uma grande ajuda das fibras de contração rápida durante a prova. Como essa prova é longa terá um acúmulo muito grande de ácido láctico, caso queira imprimir um ritmo forte, exigindo que ele diminua sua velocidade ou mesmo pare no meio do caminho. esse seria um dos principiais pontos no qual justifica a falta de estrategia tática para realização de uma maratona.

Podemos afirmar o contrário para quem tem mais fibras de contração lenta. Em atividades que envolvam eventos de explosão ou grande velocidade por um período de tempo curto podem não se dar muito bem, pois para ajudar as fibras de contração rápida as fibras de contração lenta entrarão em ação, no entanto essas fibras não possuem grande poder de explosão ou potência. Mas em eventos de longa duração as fibras de contração lenta são mais eficientes pois se utilizam da energia gerada aerobiamente e não produzem grandes quantidades de ácido láctico, portanto podem permanecer se contraindo por mais tempo.

Comparando um sedentário, um atleta amador e um atleta profissional. podemos afirmar que o sedentário atinge seu limiar anaeróbio em uma carga de trabalho (intensidade de exercício) menor, seguido pelo atleta amador que atinge o seu limiar numa carga maior que o sedentário porém menor que o atleta profissional.

com tudo ficou claro a importância de buscar uma assessoria ou um profissional especialista em corrida para adequar o programa de preparação individualizado de acordo com a sua prova alvo.

 

Por Carlos Felipe Chokito

Cref. 06314-G/Ba

Comments

  • Roberto
    reply

    Parabéns Felipe choquito, vc é o cara.

    15 de outubro de 2019
    • Chokito
      reply

      Grande Roberto, somos o cara. obrigado pelo feedback.

      16 de outubro de 2019

Post a Comment