Lorem ipsum dolor sit amet, adipisc ing elit, consectetur adipiscing elit. Duis ut ligula leo adipiscing elit.

PHONE:           0035 244 58 265

E-MAIL:           info@example.com

ADDRESS:      Rohr PL 989, NY

Instagram

AREIA COMO BASE DE PREPARAÇÃO PARA CORRIDA DE RUA

AREIA COMO BASE DE PREPARAÇÃO PARA CORRIDA DE RUA

CAFÉ COM CHOKITO

O treinamento funcional se tornou um dos métodos mais utilizados de treinamento para a melhora da saúde, da estética e do desempenho esportivo, e ainda podemos utilizar a prática em um programa de prevenção e/ou tratamento de lesões, reduzindo dores musculares, melhorando o equilíbrio, e aumentando a potência muscular Se esses músculos estiverem fracos, as articulações e nervos terão que fazer uma força para a qual não foram projetados, e a dor serão inevitável.

(ESTEVAM, 2011.) Um argumento a favor do treinamento funcional é o fato de que há melhora no desempenho obtido nas tarefas funcionais e até nas esportivas.

(EVANGELISTA E MONTEIRO, 2010, p. 1). Vários dos objetivos desse método de exercício representam uma volta à utilização dos padrões fundamentais do movimento humano, como: empurrar, puxar, agachar, girar, lançar, dentre outros, envolvendo a integração do corpo todo para gerar um gesto motor específico em diferentes planos de movimento (MONTEIRO e CARNEIRO, 2010).

De acordo com Campos e Coraucci (2008), a essência do treinamento funcional está baseada na melhoria dos aspectos neurológicos, através de exercícios que desafiam os diversos componentes do sistema nervoso, o que estimula a adaptação deste, resultando em melhorias nas tarefas do dia-a-dia e nos gestos esportivos.

 

VAMOS TOMAR UM CAFÉ

Apesar de parecer uma atividade “inofensiva”, o treinamento funcional na areia, se feito de uma forma desordenada e sem cuidado, pode ser altamente lesivo. Imagine o seguinte.

Uma pessoa acima do peso, inativa, vai realizar um treinamento deste. O treinamento funcional na areia apresenta algumas possibilidades bem interessantes.

Porém, a grande diferença deste para o tradicional, é o piso e em alguns casos, o vento. Mas no geral, a grande diferença reside no piso irregular, que estimula mais a propriocepção e torna os movimentos mais difíceis de serem feitos.

Ou seja, em termos gerais, temos apenas uma variação do já conhecido treinamento funcional, com o implemento do piso irregular.

Fora isso, não posso destacar elementos que difiram muito do treinamento funcional tradicional.

A areia por si só, já traz uma dificuldade muito mais elevada do que um piso regular. Por isso, é comum usarmos ela para implemento de intensidade em determinados pontos da periodização par alguns esportes.

No caso do treinamento funcional na areia, temos um forte elemento para os treinos de ordem mais metabólica. Ou seja, para quem busca um treino mais focado no emagrecimento ou na definição muscular, esta é uma saída muito interessante.

Isso não significa que não possamos ter bons treinos de força e explosão no treinamento funcional na areia. Basta usarmos alguns ajustes e em determinados casos, acessórios. Tudo depende da forma como o treino é conduzido e principalmente, de seus objetivos.

 

BENEFÍCIOS DO TREINAMENTO FUNCIONAL NA AREIA

  • Melhora da condição cardiorrespiratória;
  • Melhora da resistência muscular localizada;
  • Melhora da coordenação motora;
  • Aprimoramento da propriocepção e equilíbrio;
  • Aumento da lipólise.

 

Estes são alguns dos benefícios mais gerais. Para usar outros, como aumento da força, por exemplo, precisaríamos adptar os estímulos a  cada especificidade da modalidade esportiva.

Caso não seja feito um controle de carga adequado e principalmente, uma progressão, as chances de lesão são muito grandes. Apesar de a areia ser mais macia do que muitos pisos, ela é irregular e pode exigir das articulações uma estabilidade que estas não têm. Nestes casos, é muito comum ocorrerem lesões como estiramentos ligamentares e de outros tecidos moles.

Além disso, é importante que o treinamento funcional seja direcionado as suas necessidades. É muito comum vermos pessoas correndo, contornando cones e fazendo atividades apenas generalistas. Mas será que todas as pessoas precisam, necessariamente, destes mesmos estímulos?

Caso queira mesmo começar com o treinamento funcional na areia, procure um profissional ou uma assessoria que saiba respeitar seus limites e necessidades. Como em qualquer atividade, a progressão de carga é o ponto chave para ter resultados e manter-se funcional por mais tempo.

 

Por, Carlos Felipe Albuquerque

(CHOKITO)

Cref. 06314-G/Ba

Post a Comment